quarta-feira, 30 de março de 2016

“Então deixe a Performance começar”





“Então deixe a Performance começar”

"Quanto mais eu tenho estudado Michael Jackson e sua obra, mais fico convencida de que ele era um homem de tremenda coragem e profundo insight psicológico, ferozmente comprometido com a mudança social, ironicamente engraçado mesmo durante os momentos mais difíceis e um artista no âmago do seu ser.


Ele enxergou tudo em termos de arte e o poder transformador da arte.

Nós não temos acesso direto ao mundo, só podemos acessar o mundo através de nossos sentidos e percepções, e a arte tem a capacidade de desafiar e mudar essas percepções. Isso é um tremendo poder e Michael Jackson compreendia isso melhor do que qualquer outro artista do seu tempo.

Por exemplo, como os sintomas do vitiligo de Jackson tornaram-se progressivamente piores, ele poderia ter respondido, cobrindo as manchas brancas com a maquiagem escura o resto de sua vida, como sua maquiadora, Karen Faye, diz que ele fez os primeiros anos da doença. Ou ele poderia ter revelado totalmente tudo, ter usado a maquiagem mínima e ter-se tornado um porta-voz para a consciência vitiligo e tratamento. Em vez disso, ele desenvolveu uma resposta artística que desafia as nossas crenças mais fundamentais sobre raça e identidade, e mudou a nós e a nossa cultura em maneiras que ainda não começaram mensurar.

Da mesma forma, Jackson poderia ter respondido à percepção pública de que ele era um molestador de crianças tentando ignorar isso ou superar isso de alguma forma, embora seja difícil ver como ele poderia ignorar um problema tão em desacordo com suas crenças centrais. Ou ele poderia ter se aposentado totalmente da vista do público e desfrutado de uma vida privada confortável com sua nova família, algo que ele nunca tinha tido antes. Em vez disso, ele desenvolveu uma resposta artística que abala os alicerces da própria percepção, e desafia algumas das nossas suposições mais básicas sobre como podemos ver, interpretar e dar sentido ao mundo.

Esse é o trabalho de um artista poderoso."


(Willa Stillwater - no livro M Poetica: Michael Jackson's Art of Connection and Defiance)


Fonte: https://dancingwiththeelephant.wordpress.com/rereading-michael-jackson/


Tradução Maíra.

..........

Nenhum comentário:

Postar um comentário